Arquivo por Autor

h1

A Charada Dos Portais

16/05/2012

Olá Aventureiros!!

                Para aproveitar a “deixa” do meu último post, resolvi propor diferentes idéias de desafios nos próximos posts. Normalmente se fazem dois tipos de desafios básicos: monstros ou charadas. Infelizmente não vou fugir do comum, já que a proposta a seguir é uma charada para ser usada dentro de uma dungeon. Vou tentar num próximo post propor um desafio diferente.

                – Aviso aos jogadores: Este é o limite do que vocês podem ir, se ultrapassarem esta linha poderão ser atacados por diversos tipos de spoilers de uma futura aventura, além de colocarem em perigo a diversão de seu mestre.

Read the rest of this entry ?

h1

O Desafio!! – Jogos eletrônicos Vs Jogos de mesa –

05/05/2012


Read the rest of this entry ?

h1

O Taverneiro e Dante, o Galante.

28/09/2011

Olá …

“Aproveito este momento para fazer minha apresentação oficial aos que me escutam.  Aqueles que leram minha mensagem anterior já conhecem minha história, portanto basta apenas dizer que não me chamo Taverneiro, embora prefira esta alcunha ao meu nome, já que esta representa muito mais do que sou.”

Ilustração de John Sibbick

O Taverneiro

Olá 1d3 + 2 leitores!…(Deixando de lado o jogo de interpretação, e agora falando realmente como autor deste blog).

Read the rest of this entry ?

h1

Taverna do Eterno Chegar

06/09/2011

Mais um dia passa nesta taverna e o mesmo movimento de sempre… Os que chegam não voltam. Diferente do que muitos podem imaginar, vivo e trabalho em uma taverna dentro do Kalabouço. Acho que já se passaram quatro anos. Pode parecer estranho, mas tive sorte! O maldito feiticeiro aceitou o trato. Pago pela minha irresponsabilidade ficando vivo. Porém estou aprisionado para o resto de minha vida, servindo de taverneiro para o feiticeiro e aos infelizes aventureiros que adentram este labirinto. Não tente entender, o feiticeiro é louco e gosta de oferecer cômodos confortáveis aos seus convidados.

Sei que neste momento fazem necessárias apresentações, mas não posso fazer isso sem falar de meu ofício e de como vim parar nesta maldição.

Read the rest of this entry ?