h1

Cenário de Campanha – Thunder Rift

05/01/2011

Por T.

Em 1991, a TSR (empresa responsável pelo AD&D na época) lançou um livro que compilava todas as regras do antigo D&D, mais precisamente aquele das famosas caixas vermelhas, revisando todos os possíveis “erros” do sistema de modo a disponibilizar num único tomo todas as ferramentas e regras necessárias para (re)jogar o D&D, no formato anterior ao Advanced Dungeons and Dragons. Assim nascia o Rules Cyclopedia, numa tradução livre, Enciclopédia de Regras, livro que também foi feito para atrair a atenção daqueles que não estavam muito contentes com o AD&D e queriam voltar a jogar no sistema regras em que raça/classe não possuía separação, somente para humanos. O livro dispensa comentários, sendo elogiado até hoje por ser um dos melhores módulos já lançados de D&D (com certeza vai ter um resenha mais completa aqui). Além disso, a empresa resolveu investir nos novos jogadores e também naqueles jogadores que não se adaptavam ou não gostavam das regras do AD&D, fazendo com que a relaçamento do antigo D&D, se desse não só pelo Rules Cycl0pedia, mas também pelas caixas básicas, como aquela que a Grow lançou no Brasil, para dessa forma atrair a atenção de novos jogadores sem assustá-los com os tomos “Advanced” da empresa americana.

Acontece que a TSR decidiu não só lançar este livro e as caixas básicas, mas também uma série de aventuras prontas para o sistema, em formato de caixas e em livros avulsos, com mapas e miniaturas destacáveis, assim como um cenário para a ambientação da versão reload do D&D. Assim nascia Thunder Rift.

Lançado em 1992, o pequeno cenário consistia num grande canyon, literalmente um vale no meio de uma cordilheira, que poderia ser alocado em qualquer mundo de campanha. A idéia inicial era de que Thunder Rift fosse inserido num dos cenários mais antigos da TSR, o Known World, ou “Mundo Conhecido”, lar de famosas aventuras como The Keep on the Borderlands e Isle of Dread, cenário esse que mais tarde passou a ser chamado de Mystara. Não lembro de ter lido uma confirmação oficial dizendo que Thunder Rift estava em Mystara, todavia a idéia de um reino “nômade” que pudesse ser inserido em qualquer espaço montanhoso foi a que se manteve e uma das primeiras coisas que chamou a minha atenção para Thunder Rift.

Das aventuras lançadas para o cenário, algumas eu já tinha visto aqui pelo Brasil, e como não fazia nem idéia do que se tratava, passei longe. Hoje me arrependo disso. Pra quem não sabe, as aventuras “The Goblins’ Lair” e  “The Dragon’s Den” eram algumas dessas.

Bem esse post serviu mais como uma apresentação das circunstâncias de lançamento do livro em si. Em breve, trago-vos a resenha do livro.

Anúncios

One comment

  1. Cara, o velho Rules foi tudo pra mim (e ainda é). Difícil encontrar alguém que o respeite até hoje. Mal posso esperar para ler a resenha. Agora o blog passou para 1d3+2 leitores.



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: